Meu perfil
BRASIL, Sudeste, SAO PAULO, Mulher, de 46 a 55 anos, Portuguese, English, Livros, Cinema e vídeo, prática budista
Yahoo Messenger -

Histórico
Categorias
Todas as Categiorias
  Link
  Citação
  Avaliação
  Objeto de Desejo
  Conhecimento


Votação
Dê uma nota para meu blog


Outros sites
Proposta de Paz à ONU
Palavras de sabedoria para o dia-a-dia
Mulheres pela Paz (Code Link - Women for Peace)
Transcend Peace University
Discurso de Barack Obama sobre respeito
Associação Brasil SGI - Soka Gakkai Internacional - baseada no budismo
Revista sobre paz, cultura e educação. English. This issue: Better business.
Pressenza agência de notícias
Blog do Sakamoto
People's Decade pela abolição de armas nucleares
Luis Nassif
Daisaku Ikeda
Eco 4 Planet twitter - faça buscas e plante árvores







Hino Nacional brasileiro por Martinho da Vila - Brazilian National Anthem by Martinho da Vila



 Escrito por Cida Medeiros às 6h16 PM
[] [envie esta mensagem] []





 Escrito por Cida Medeiros às 12h29 PM
[] [envie esta mensagem] []



Um mundo onde muito pouco é necessário, quase tudo é suficiente. A world where very feel is necessary, almost everything is enough.

O capitalismo é um sistema político-religioso cujo princípio consiste em tirar das pessoas o que elas têm e fazê-las desejar o que não têm – sempre. Outro nome desse princípio é “desenvolvimento econômico”. Estamos aqui em plena teologia da falta e da queda, da insaciabilidade infinita do desejo humano perante os meios materiais finitos de satisfazê-los. A noção recente de “desenvolvimento sustentável” é, no fundo, apenas um modo de tornar sustentável a noção de desenvolvimento, a qual já deveria ter ido para a usina de reciclagem das idéias. Contra o desenvolvimento sustentável, é preciso fazer valer o conceito de suficiência antropológica. Não se trata de auto-suficiência, visto que a vida é diferença, relação com a alteridade, abertura para o exterior em vista da interiorização perpétua, sempre inacabada, desse exterior (o fora nos mantém, somos o fora, diferimos de nós mesmos a cada instante). Mas se trata sim de auto-determinação, de capacidade de determinar a si mesmo, como projeto político, uma vida que seja boa o bastante.
O desenvolvimento é sempre suposto ser uma necessidade antropológica, exatamente porque ele supõe uma antropologia da necessidade: a infinitude subjetiva do homem – seus desejos insaciáveis – em insolúvel contradição com a finitude objetiva do ambiente – a escassez dos recursos. Estamos no coração da economia teológica do Ocidente, como tão bem mostrou Marshal Sahlins; na verdade, na origem de nossa teologia econômica do “desenvolvimento”. Mas essa concepção econômico-teológica da necessidade é, em todos os sentidos, desnecessária. O que precisamos é de um conceito de suficiência, não de necessidade. Contra a teologia da necessidade, uma pragmática da suficiência. Contra a aceleração do crescimento, a aceleração das transferências de riqueza, ou circulação livre das diferenças; contra a teoria economicista do desenvolvimento necessário, a cosmo-pragmática da ação suficiente. A suficiência é uma relação mais livre que a necessidade. As condições suficientes são maiores – mais diversas – que as condições necessárias. Contra o mundo do “tudo é necessário, nada é suficiente”, a favor de um mundo onde “muito pouco é necessário, quase tudo é suficiente”. Quem sabe assim tenhamos um mundo a deixar para nossos filhos.

Trecho do livro "Manual da contra história na anti-modernidade" do Bonzatto, pg. 153



 Escrito por Cida Medeiros às 7h40 PM
[] [envie esta mensagem] []



Histórias do meu país

Acabo de chegar do SP Market, na zona sul de São Paulo. Fui ver Lula, o Filho do Brasil. Aliás, quero ver em vários cinemas onde puder. A sessão anterior estava lotada e a que eu estava só não encheu por dois motivos: uma intensa chuva e um início de tumulto dentro do shopping.

Quando cheguei os alarmes do estacionamento estavam acionados. Olhei para todos os lados e, como não percebi sinais de incêndio, resolvi continuar no intento de assitir o filme no meio da galera.

Quando já estava sentada na sala de cinema, uma senhora subia as escadarias com sua bengala, acompanhada de sua filha - sentando-se ao meu lado.

Fazia quase 10 anos que esta senhora não ia ao cinema. Ela contou que houve muita correria na praça de alimentação, um estouro e uma parede caiu. Suficientes para que as pessoas saíssem em disparada para fora.

Um amigo meu afirma que as pessoas das periferias e interiores do país desenvolvem o que ele chama de "sabedoria de segundo grau". Gosto desta imagem. Esta senhora era uma delas. Ela disse que olhou para o teto do shopping, pensou na perna que a impossibilitava de correr e falou para a filha "vamos ficar sentadas e aguardar". Enquanto todos passavam por cima das mesas. A filha disse que houve um terceiro incidente no shopping, com vítima - segundo ela -, mas não chegou a ser noticiado.

Começa o filme, antes desta senhora dizer "Lula pode ter cometido seus erros, mas no cômputo geral, os acertos superam. Ele é o melhor presidente que este país já teve." Ao que eu respondi: ele é o meu presidente, do meu país, com muito orgulho.

Termina o filme e ela diz: a história está fiel ao que aconteceu. Perguntei por quê e ela: eu vivi em Diadema nesta época. E nasci em Pernambuco. Um dia fiquei presa numa farmácia, impossibilitada de sair porque a polícia não deixava, devido à greve dos metalúrgicos. Estão contando a minha história também.

Me despedi, entrei no shopping e tudo estava normal para um sábado. Não encontrei nada que sinalizasse desabamentos ou algo parecido com o relato delas. Talvez fosse trauma das pessoas por conta da outra vez.

Me sentei para checar minhas mensagens e ouvi pai, mãe e dois filhos, sentados no banco ao lado fazerem suas conjecturas. A mãe fala:

- Um tênis a R$ 400,00 e XXX prestações a R$ 39,00 eu tenho condição de pagar.

O pai:
- É melhor não.

E ela:
- Se fosse pra você, não hesitaria em pagar né. Como é pra mim, você não quer deixar.

Parecia que o pai do Lula, aquele homem amargurado, que bebia, bruto - como foi o meu pai também, alagoano - tinha saído da tela e estava ali ao meu lado.

É... o filme retrata o nosso país e uma parte do que é nossa gente, do que eu sou também como brasileira.*

*pretendo assistir este filme em Vitória, Recife e Fortaleza. Se conseguir, dividirei aqui.

(Sorry, this time just in Portuguese)

 



 Escrito por Cida Medeiros às 10h06 PM
[] [envie esta mensagem] []





 Escrito por Cida Medeiros às 7h07 PM
[] [envie esta mensagem] []



EARTH SONG by MICHAEL JACKSON



 Escrito por Cida Medeiros às 8h00 PM
[] [envie esta mensagem] []



A experiência de Damanhur na Cultura de Paz. Damanhur experience of Culture of Peace.



 Escrito por Cida Medeiros às 9h57 AM
[] [envie esta mensagem] []



 

Esta terça-feira, 15 de setembro, no Auditório do Masp, Augusto de Franco, fala sobre Redes Sociais, grátis.
This week, September 15, Augusto de Franco, at Masp auditorium, São Paulo city, Brazil, talks about netweaving ando related subjects.

 



 Escrito por Cida Medeiros às 9h47 AM
[] [envie esta mensagem] []



"by Krzysztof Sebastian Wiewiуrski " - http://pixdaus.com/single.php?id=181657



 Escrito por Cida Medeiros às 10h04 AM
[] [envie esta mensagem] []



Vamos Ubuntar? - Let's Ubuntar? - an invitation to cultivate peace

 
 

Vamos Ubuntar? - Let's Ubuntar? - an invitation to cultivate peace

http://unesdoc.unesco.org/images/0017/001785/178540por.pdf

Vamos Ubuntar? Um convite para cultivar a paz Lia Diskin A multiplicação da cultura de paz No ano em que o Programa Abrindo Espaços: educação e cultura para a paz completa oito anos, a Representação da UNESCO no Brasil tem a oportunidade de lançar uma coleção de sete publicações para sistematizar uma iniciativa de inclusão social e redução de violência com foco na escola, no jovem e na comunidade. O Programa Abrindo Espaços consiste na abertura das escolas públicas nos fins de semana, com oferta de atividades de esporte, lazer, cultura, inclusão digital e preparação inicial para o mundo do trabalho. Ao contribuir para romper o isolamento institucional da escola e fazê-la ocupar papel central na articulação da comunidade, o programa materializa um dos fundamentos da cultura de paz: estimular a convivência entre grupos diferentes e favorecer a resolução de conflitos pela via da negociação.



Categoria: Link
 Escrito por Cida Medeiros às 8h11 PM
[] [envie esta mensagem] []



Revertendo violências - Overcoming violence

Revertendo violências, semeando futuros: avaliação de impacto do Programa Abrindo Espaços no Rio de Janeiro e em Pernambuco

Autor(es): Waiselfisz, Julio Jacobo; Maciel, Maria Editor(es): UNESCO Ano: 2003

 Somente disponível on-line (clique aqui - enter here)

Resumo: Direcionando seus esforços para a consolidação de uma cultura de paz, especialmente entre os jovens, A UNESCO Brasil vem estimulando a abertura de escolas nos fins de semana como estratégia de incentivar atividades de esporte, cultura e lazer por meio do "Programa Abrindo Espaços: Educação e Cultura para a Paz". Após dois anos de  implantação em escolas selecionadas por se localizarem  em regiões que apresentam altos índices de violência,  foi realizada avaliação dos impactos do Programa nos estados de Pernambuco e Rio de Janeiro. Com esse estudo, os autores recomendam não apenas a ampliação nos locais onde já se encontra implementado, como apontam para benefícios relevantes obtidos com a adoção do Programa.

Abstract: Directing its efforts in order to conquer a culture of peace, especially among the youths, UNESCO Brazil has been promoting the opening of schools on the weekends as a strategy to encourage sports, culture and leisure through the "Making Room Programme: Education and Culture for Peace" implemented in some schools that were located in high-risk regions of violence. After two years of establishment in selected schools, an evaluation of Programme impact has been made in the states of Pernambuco and Rio de Janeiro.  The results of the evaluation were obtained using rigorous methodological procedures. With this study, the authors suggest that the Making Room Programme be expanded where it already exists and implemented in states and municipalities that are concerned with the different types of violence involving youths.



 Escrito por Cida Medeiros às 2h42 PM
[] [envie esta mensagem] []





 Escrito por Cida Medeiros às 11h02 AM
[] [envie esta mensagem] []



Muto - Animação em muros públicos

 
 

Muto - Animação em muros públicos

http://www.blublu.org/sito/video/muto.htm

Classificação:

An ambiguos animation painted in public walls



Categoria: Link
 Escrito por Cida Medeiros às 9h53 PM
[] [envie esta mensagem] []



Rádio Chapada do Araripe

 
 

Rádio Chapada do Araripe

http://radiochapadadoararipe.blogspot.com/2008/08/programa-msica-do-cariri-divulgando.html

Classificação:

Radio station at Ceará state in Brazil. Rádio no estado do Ceará, Brasil. Rádio Chapada do Araripe - 24Hs - Música de Qualidade !






Música de Qualidade - 24h!


Para pessoas de Bom Gosto!

Just click and enjoy the real good music at Chapada do Araripe Radio

 
http://www.radiochapadadoararipe.com/






Música de Qualidade - 24h!









Categoria: Link
 Escrito por Cida Medeiros às 3h56 PM
[] [envie esta mensagem] []



La historia de las cosas
The story of stuff




 Escrito por Cida Medeiros às 9h41 PM
[] [envie esta mensagem] []



[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]